• Facebook
  • Instagram

Regiane Rios, Jequié - Bahia. Formada em Comunicação Social, Regiane Rios acredita que a fotografia antes do ato de registro é, sobretudo, um caminho de retorno à sua história e ancestralidade. Documentando feiras e mercados populares, trabalhadores informais, festas religiosas, amenidades cotidianas e sua comunidade de terreiro pôde reconhecer traços e histórias que lhe despertavam um sentimento de pertencimento. Com aqueles registros e as conversas que os antecederam, confrontou-se com questionamentos sobre sua raízes familiares e apagamento dessa história visual, o tardio reconhecimento enquanto negra, o respeito no ato documental e as contrapartidas que sua arte poderia oferecer. Todas essas questões a conduziram à uma identidade fotográfica que é essencialmente dirigida ao protagonismo afrocentrado ao acreditar que essa é também uma forma de reparação histórica com corpos tão violentados desde a colonização à contemporaneidade. Dessa forma reafirma sobre o quão urgente é criar narrativas que se propõe à exaltar a negritude e sua unicidade não apenas do ponto de vista estético mas que sobretudo tenham comprometimento com o lugar de fala e a representatividade de artistas negros nestes espaços.

Mostrar mais